24 de dez de 2011

Um espaço democrático


Cine Clube Eunice Weaver: Um convite a sua imaginação.







Foi “inaugurado’’ em nossa escola, por ocasião do Festival de Arte-2010, um lugar especialmente mágico, onde as cores falam..., os movimentos dizem... e os sons revelam o inominável.

Você gostaria de nos ajudar a desvendar o que os símbolos imagísticos nos têm a segredar? Então venha nos fazer companhia nesse encontro “às escuras’’ com o mistério e com a poesia cinematográfica. E juntos descortinaremos os enigmas dessa terra encantada, onde todos os seres vivos coexistem irmanamente no mesmo espaço. E ela – a fantasia, conduzida pela “palavra”, tem o poder de nos levar a aventuras inimagináveis, e até mesmo de mover montanhas de seus lugares.

Se você se considera uma pessoa comum, nós o convidamos a aceitar o papel de ‘‘herói’’, nesse espaço, mas caso já seja um, venha para nosso mundo, pois nele cabem os ‘‘universos paralelos de Einstein’’, os gregos e os troianos, e Pégaso nos leva da Atlântida à megalópole Nova Iorque num piscar de ‘‘película’’.

Mas por favor, não se esqueça de vir desacompanhado de preconceito ao dirigir-se ao nosso Cine Clube, pois nele só entram pessoas democráticas e dispostas a compartilhar conhecimento por meio de muita aventura e debates ‘‘pra lá de pai d'éguas’’.

Esperamos por você a fim de nos ajudar a decifrar um dos maiores mistérios da vida: A mente humana.

Venha e converse conosco, vamos juntos descobrir o porquê da inscrição: ‘‘Decifra-me ou te devoro’’.



Por: Maria das Graças Silva de Oliveira.

Naquela “Noite”


[Foto da internet]


A você que, este ano, me ajudou a “crescer” como ser humano, me cobrindo com seu lençol numa “noite fria” em que eu precisei de uma irmã atenta e zelosa para me cuidar... Receba o meu apreço e meu muito obrigado! Esse seu gesto ficará gravado na memória do meu coração, você lembra?
A você, que me apoiou no momento em que eu disse NÃO, e me segredou ao coração: “Diga SIM, eu estou aqui. Pode contar comigo”. Meu coração acreditou em sua promessa, e a “Noite” se fez bela e realmente “acolhedora”. Espero contar com seu apoio indispensável por muitos e muitos natais, minha doce e encantadora amiga de todas as horas!
A você que apesar de estar “todo enrolado” com seu trabalho, veio nos trazer sua força física e emocional. Receba nosso muito “obrigado”, e gostaria que soubesse que não importa se “aquela árvore” acabou murchando, pois a “árvore da amizade” que você plantou em nossos corações sempre estará viva, enquanto estiver viva a sua boa vontade em ajudar os amigos.
A você que me fez COMPANHIA E ILUMINOU com sua brancura de pele e de alma “Aquela Noite”. Receba meus votos de Feliz Natal!
A você que me concedeu um “lugarzinho” no seu colchonete e, principalmente, no seu coração, meu sincero agradecimento, e saiba que a camisa de Papai Noel, que você tão gentilmente me ofertou, já foi “cantar” em outro coro, numa outra escola. Beijos! E que Deus reserve à sua vida muitos e muitos buquês (e cartões) falando de mistério e sedução.
A você, “Pequena Notável”, que sempre consegue “derramar” beleza e alegria por onde passa com seus “modelitos de menina”, desejo que os “Meninos” de sua vida ouçam a canção maravilhosa que emana de sua grande e riquíssima alma.
A vocês, meninas travessas e mulheres sonhadoras, parabéns pela riqueza de espírito e criatividade ímpar. Parabéns, também, pela coragem e determinação em atingir seus objetivos. Vocês formam uma afinada e harmoniosa orquestra – capaz de “tocar” e “sensibilizar” até mesmo os “corações de pedra”.
A você, meu Amigo Intransitável, um vivificante Natal! Que sua família sempre possa contar com seus cuidados e atenção! Você tem espírito cortês de um verdadeiro cavalheiro. Agradeço sua preocupação em nome de nossas colegas. Você às vezes é muito FOFINHO!
A vocês, nossa solicita Equipe de Apoio, um abençoado Natal, e saibam que vocês são nossas “mãos” no “atelier gustativo da vida”. Aceitem nossas “mãos em concha” repletas de agradecimento pelo Grande Apoio em 2011.
Finalmente, a vocês, JOVENS sensíveis de corações solidários – Nosso uníssono obrigado por “pintarem” – com seus coloridos anos – “Aquela Noite” numa “tela” de magia atemporal.
Até a próxima viagem, Meu Filho-Noel. Você se superou no altruísmo, por isso você é um Menino de Ouro.
Feliz Natal e um Ano Novo realmente renovador a todos que fazem parte da Família Eunice Weaver!


Por: Maria das Graças Silva de Oliveira

HISTÓRICO DA ESCOLA

O nome de nossa Escola advém do Educandário Eunice Weaver que desenvolvia um trabalho com os filhos de Hansenianos , onde a princípio a escola fora preparada para os mesmos, no qual foi cedido um pavilhão denominado Gurjão (1ª moradia dos filhos de rancenianos) que eram examinados e só passavam para as demais dependências quando fosse diagnosticado que não tinham contraído a doença.
Com o passar do tempo foi expandido para toda a Comunidade com a construção de mais salas de aulas, onde contamos com a figura relevante e marcante da Irmã Zenóbia Pinto Quezado.
Devido a este início não se pensou até hoje em trocar o seu nome. No antigo Gurjão funciona hoje as dependências administrativas.
A senhora Eunice Sousa Gabi Weaver foi a fundadora da Sociedade Eunice Weaver no Pará, Socióloga e Jornalista, Presidente durante 35 anos da Federação da defesa contra a Lepra.
A Escola foi fundada em 26/03/1961. Tem como atual diretora a Professora Maria de Fátima Simões da Silva, atendemos a uma clientela de 2654 alunos distribuídos em 3 turnos, atuando com ensino fundamental, ensino de jovens e adultos e ensino Médio.
Nossa Escola objetiva um ensino de qualidade assegurando a formação comum indispensável para o exercício da cidadania , fornecendo meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores.